Mapa de Inovações:
A Enfermagem brasileira em foco
Projeto de extensão no Programa Saúde na Escola

ESTRUTURA CURRICULAR

O curso de Enfermagem possui 60 disciplinas distribuídas em 10 semestres. Em cinco anos de curso, o aluno deverá concluir uma carga horária total de 4590 horas/aula. Tal carga-horária é dividida em disciplinas teóricas, atividades extensionistas (AE), atividades práticas, atividades de estágio, e Atividades Complementares Curriculares (ACCs). Essa disposição curricular procura enfatizar a inter-relação entre a teoria e a prática, a partir de uma base curricular que zela por princípios educacionais de qualidade, bem como pelos aspectos legais relativos ao curso.

As disciplinas obrigatórias e eletivas do curso desenvolvem o conhecimento e habilidades necessárias para que o aluno tenha uma visão ampla das áreas de Enfermagem.

São disciplinas obrigatórias do curso:

Semestres Disciplinas
1º Semestre: 378ha Anatomia Humana – 72ha
Fisiologia dos Sistemas I – 72ha
Citologia e Histologia Humana – 72ha
Introdução a Enfermagem – 36ha
Saúde e Meio Ambiente – 36ha
Leitura e Produção de Texto – 36ha
Enfermagem na Saúde Coletiva – 36ha
Saúde, Cidadania e Sustentabilidade – 18ha
2º Semestre: 360ha Bioquímica – 72ha
Fisiologia dos Sistemas II – 72ha
Parasitologia Aplicada à Enfermagem – 36ha
Metodologia Científica – 36ha
Sociologia Geral – 36ha
Psicologia Aplicada a Enfermagem – 36ha
Nutrição Aplicada a Enfermagem – 36ha
Nutrição, Parasitologia e Aspectos Psicológicos do Indivíduo – 36ha
3º Semestre: 414ha Microbiologia e Imunologia Aplicada a Enfermagem – 72ha
Fundamentos de Enfermagem – 72ha
Patologia – 36ha
Farmacologia – 72ha
Estatística – 36ha
Genética Humana – 72ha
Ética e Cidadania – 36ha
Sistematização do Cuidado de Enfermagem na Interdisciplinariedade – 18ha
4º Semestre: 450ha Enfermagem na Saúde do Adulto – 126ha
Saúde Coletiva na Práxis da Enfermagem – 126ha
Prevenção e Controle de Infecção nos Serviços de Saúde – 36ha
Farmacologia Clínica – 72ha
Epidemiologia – 72ha
Vivência Integradora Interdisciplinar em Tecnologias do Cuidado – 18ha
5º Semestre: 414ha Saúde Coletiva no Contexto do Cuidado de Enfermagem – 108ha
Enfermagem Cirúrgica – 108ha
Processos Educativos em Saúde – 36ha
Estudos Antropológicos e Relações Étnicos Raciais – 36ha
Sistemas e Tecnologias da Informação e Comunicação em Enfermagem – 36ha
Relações Humanas no Trabalho – 36ha
Ações Educativas no Processo Saúde-Doença – 54ha
6º Semestre: 378ha Enfermagem em Cuidados Críticos – 108ha
Enfermagem em Saúde Mental – 108ha
Enfermagem na Saúde do Idoso – 72ha
Empreendedorismo e Estratégia na Saúde – 36ha
Estratégias de Cuidado com o Idoso nos Diferentes Contextos Sociais – 54ha
7º Semestre: 396ha Enfermagem na Saúde da Mulher – 126ha
Enfermagem na Saúde do Neonato e da Criança – 108ha
Enfermagem na Saúde do Adolescente e Jovem – 36ha
Gerenciamento no Processo de Trabalho do Enfermeiro – 72ha
Interação Dialógica da Comunidade Acadêmica e Escolar – 54ha
8º Semestre: 414ha Gerenciamento nos Serviços de Saúde – 144ha
Metodologia Científica Aplicada à Enfermagem – 72ha
Empreendedorismo e Modelos de Negócios na Enfermagem – 36ha
Emergências Clínicas – 36ha
Assistência de Enfermagem em Hemato Oncologia – 36ha
Saúde do Trabalhador e Bases da Legislação Trabalhista – 36ha
Inovação e Empreendorismo em Enfermagem – 54ha
9º Semestre: 486ha Trabalho de Conclusão de Curso I – 18ha
Estágio Curricular Supervisionado I – 414ha
Busca Ativa como Estratégia de Cuidado na Atenção Primária a Saúde – 54ha
10º Semestre: 468ha Trabalho de Conclusão de Curso II – 18ha
Estágio Curricular Supervisionado II – 396ha
Alta Qualificada no Processo de Desospitalização – 54ha

DISCIPLINAS TEÓRICO-PRÁTICAS

De acordo com as DCN, compreende-se por atividade prática toda a atividade educacional que desenvolva habilidade técnica presenciada e/ou experienciada pelos estudantes na realidade (BRASIL, 2001). Nos campos de prática, a orientação das atividades acontece a partir da organização do professor enfermeiro, em consonância com o enfermeiro supervisor que acompanha diretamente os estudantes, no cenário da rede de atenção à saúde – atenção primária e hospitalar. As atividades práticas também podem ser desenvolvidas nos Laboratórios de Práticas da própria instituição de ensino, sendo que o desenvolvimento das habilidades práticas, tem como espaço de aprendizado, os Laboratórios de Anatomia Humana, Ciências Básicas (LCPE) e Laboratório de Simulação de Cuidado Domiciliar (LSCD).

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

O Estágio Curricular Supervisionado está preconizado nas DCN para os Cursos de Enfermagem e regulamentado pela Lei de Estágios Nº 11.788/2008. É uma atividade acadêmica que objetiva proporcionar ao aluno o desenvolvimento de competências e habilidades técnicas, científicas e humanas, em que, inserido nos serviços de saúde, fortalece sua relação com os usuários e os membros da equipe, sendo capaz de refletir de forma crítica as situações vividas nestes cenários e organizar o processo de trabalho em saúde.

O Estágio Supervisionado é desenvolvido NO ÚLTIMO ANO DO CURSO DE ENFERMAGEM em diversos cenários E NÍVEIS DE ATENÇÃO dos serviços de saúde, a fim de atender os princípios éticos legais e contemplar sua formação profissional. Também, está imbuído de incorporar aluno, professores e profissionais do serviço, articulando ações efetivas no processo de trabalho, valorizando o protagonismo na formação.O Estágio Supervisionado I e II contemplam 20% da carga horária total do curso, perfazendo 810 horas entre o 9º e 10º semestre, e o aluno deve cumprir integralmente (100%) da carga horária.

Na disciplina de Estágio Supervisionado I e II, o aluno estará sob a orientação de um professor enfermeiro e na supervisão local pelo profissional enfermeiro com competência na área de estágio. As visitas in loco pelos professores orientadores nos campos de estágio, ocorrem conforme cronograma elaborado semestralmente.

ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURRICULARES

A normatização das Atividades Complementares Curriculares (ACCs) está prevista conforme o dispositivo V, no artigo 43, I a VII da Lei Nº. 9.394 de 20 de dezembro de 1996, na Resolução CNE/CES N° 3/2001 que trata das DCN para os Cursos de Graduação em Enfermagem, em consonância com o PPC do Curso.

Na FISMA, as ACCs se configuram em quatro (4) modalidades:

AC-Livre

Contempla atividades curriculares e extracurriculares realizadas pelo aluno na FISMA, e/ou em outras instituições e organizações da Sociedade Civil. As AC-Livres incentivam o aluno a participar de cursos de atualização, congressos, eventos, jornadas acadêmicas, ou seja, atividades que agreguem conhecimento referente ao curso.

AC-Ensino

Consiste numa disciplina de ensino optativa, não prevista na grade curricular do Curso ou atividades de Monitoria. A AC-Ensino constitui-se como um espaço que proporciona contato do aluno com os conteúdos de seu interesse, promovendo a interface da enfermagem com outras áreas a partir de disciplinas ofertadas durante o semestre ou em período de férias.

AC-Pesquisa

Abarca atuações dos alunos em Projetos/Ações regulamentadas de Pesquisa e Iniciação Científica da FISMA. As AC-Pesquisa oportunizam ao aluno desenvolver ações investigativas com indivíduo, família, grupos e comunidade, valorizando o cuidado integral, seguro e de qualidade na atenção à saúde a partir de uma prática baseada em evidências.

AC-Extensão

Contempla atuações dos alunos em Projetos/Ações regulamentadas de Extensão da FISMA. As AC-Extensão promovem a interação dialógica da comunidade acadêmica com a sociedade, estimulando a formação do aluno como cidadão crítico e responsável. 

O aluno deverá destinar 240 horas-aula do total da carga horária em AC-Ensino. Em relação às AC-Extensão, AC-Pesquisa, ou às AC-Livre, deverão contemplar 192 horas-aula. Nessa oportunidade, o aluno terá a possibilidade de distribuir este percentual em atividades com as quais mais se identifica, tendo um grau de liberdade para definir seu percurso.

ATIVIDADES EXTENCIONISTAS (AE)

As AE compõem 10% do total da carga horária curricular do curso, integrando a matriz curricular. De acordo com a Resolução CNE Nº 7, de 18 de dezembro de 2018, estão estruturadas na concepção dialógica da comunidade acadêmica com a sociedade por meio da troca de conhecimentos; na formação cidadã dos estudantes; na articulação entre ensino-extensão-pesquisa ancoradas em processo pedagógico único, interdisciplinar, político educacional, cultural, científico e tecnológico.

As Diretrizes para Extensão na Educação Superior Brasileira, conforme o seu Art. 2º, regulamentam as atividades acadêmicas de extensão como componentes curriculares para os cursos, considerando os aspectos vinculados à formação dos estudantes, constantes no PPI e de acordo com o perfil do egresso estabelecido no PPC. As disciplinas de extensão representam um processo interdisciplinar educativo, cultural, científico e político que promovem a interação transformadora entre a IES e a comunidade externa.

As disciplinas de extensão que constam na matriz curricular do Curso de Enfermagem acontecem do 1º ao 10º semestre. São sistematizadas, acompanhadas, registradas e avaliadas conforme instrumento definido no âmbito da Diretoria Acadêmica.